Queira o Sr. Perito comentar sobre fraudes e golpes virtuais – Parte 01

A Internet está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas. Há alguns anos, ela era utilizada essencialmente para interligar redes de universidades e grandes empresas; contudo, hoje a maior parte dos seus usuários a utiliza para entretenimento, comunicação pessoal e como forma de facilitar atividades cotidianas, tais como fazer compras, pagar contas, pesquisar sobre determinado assunto, etc.

Em função do aumento do número de usuários, empresas têm se especializado mais e mais no desenvolvimento de recursos exclusivamente on-line. As empresas que não seguirem essa onda certamente estarão fora do mercado muito em breve.

Infelizmente, com os benefícios da inovação vêm, também, os riscos. É sobre alguns desses riscos que trataremos hoje, especificamente sobre Fraudes Virtuais.

De acordo com o dicionário, fraude é “um comportamento que, sendo desonesto e ardiloso, tem a intenção de enganar ou ludibriar alguém”. Para o direito penal, fraude é o “crime ou ofensa de deliberadamente enganar outros com o propósito de prejudicá-los, usualmente para obter propriedade ou serviços dele ou dela injustamente. Fraude pode ser efetuada através de auxílio de objetos falsificados”. Aprofundando um pouco mais o conceito, podemos dizer que fraude é toda ação ou esquema que visa a obtenção de ganhos pessoais por meio de atos ilícitos ou de má fé.

Todos os referidos conceitos são tão antigos quanto a própria fraude, que pode ser encontrada em diversas referências da história da humanidade. O que há de novo, entretanto, é como a Internet e os sistemas informatizados conectados em rede têm se tornado meio de ações ou esquemas fraudulentos.

Existem diversos esquemas de fraudes virtuais conhecidos, mas quatro tipos costumam ser bastante alarmantes, são eles:

  1. Golpes de comércio eletrônico;
  2. Fraude de antecipação de recursos;
  3. Furto de identidade;
  4. Phishing.

Trataremos sobre os dois primeiros neste post.

GOLPE DE COMÉRCIO ELETRÔNICO

Os golpes de comércio eletrônico costumam ser realizados por meio de um site fraudulento, através do qual o golpista oferece produtos ou serviços. Entretanto, nesse tipo de golpe, os produtos ou serviços adquiridos pela vítima nunca são entregues.

Esses sites normalmente contêm informações que demonstram seriedade. Em sua maioria, contêm páginas sobre dúvidas frequentes relacionadas a transações online e segurança e diversos comentários de supostos compradores que recomendam o site. Algumas vezes o golpista pode, inclusive, utilizar-se de design similar ao de sites notoriamente reconhecidos.

Para que o golpe tenha sucesso, o golpista costuma divulgar o site por meio de spams, sites de comparação de preços e anúncios virtuais. Contudo, aquilo que poderia ser utilizado para ajudar a verificar a credibilidade do site, trata-se, na verdade, de um rico esquema para ludibriar a vítima. Obviamente, por se tratar de um golpe bastante complexo, os golpistas comumente respaldam-se em recursos de ocultamento para garantir que a sua identificação não seja algo simples.

Esse tipo de sites procura trazer ofertas incríveis, afinal de contas, ele não pode ficar no ar por muito tempo e, no pouco tempo de vida que lhe é garantido, ele tem que angariar o máximo de vendas quanto for possível. Assim, com ofertas de produtos abaixo do preço de mercado, o site acaba ganhando certa visibilidade na Internet.

Na maioria das vezes esses sites ficam no ar por poucos dias. Isso é proposital, pois após os primeiros golpes, o site passa a ser comentado na internet e isso pode levar a uma investigação. Sabendo disso, o golpista costuma dar ao site a vida útil de, em média, 10 dias. Este é o tempo presumido que uma vítima que realizou compras demorará para começar a se incomodar com a falta de entrega dos produtos que comprou.

A dica para esse tipo de caso é tentar evitar o máximo possível realizar comprar em sites desconhecidos, pois já que esses sites fraudulentos geralmente são produzidos por pessoas com bastantes habilidades de informática, a identificação dos responsáveis pela fraude pode ser muito difícil, ou até mesmo muito custosa, não sendo sequer vantajosa, dependendo do valor perdido pela vítima na transação fraudulenta.

O ideal é sempre duvidar de ofertas mirabolantes, com preços muito abaixo do praticado pelas principais lojas e condições de pagamento muito facilitadas. Sempre pesquise a respeito do site onde deseja comprar, caso ainda não seja cliente dele. Sites de compras com poucas referências na Internet nunca são um bom sinal, afinal, para o bem ou para o mal, internautas adoram comentar. Desconfie também se aparecerem apenas algumas referências, todas recentes e positivas, isso tende a ser um mau sinal, embora não seja uma regra.

Se a oferta for muito boa, mas depois de fazer esse tipo de verificação ainda ficar uma pulga atrás da orelha, verifique os dados cadastrais da empresa no site da Receita Federal do Brasil e os dados de registro de domínio no Comitê Gestor da Internet no Brasil. Nesse caso, desconfie de registros muito recentes e aproveite para adicionar em sua investigação pré-compra o nome do responsável pela empresa e o endereço indicado pelos referidos serviços.

FRAUDE DE ANTECIPAÇÃO DE RECURSOS

Na fraude de antecipação de recursos o fraudador procurar convencer a vítima a lhe informar dados pessoais, dados bancários ou a realizar pagamentos com a promessa de que a vítima receberia algum benefício futuro.

Esse tipo de golpe já foi muito mais comum, embora ainda aconteça atualmente. Procure no lixo eletrônico de sua caixa de e-mails, provavelmente você encontrará lá algum e-mail em língua estrangeira onde o autor narra uma história triste e emergencial. Nessas histórias, normalmente o narrador diz possuir um grande valor que, embora pudesse resolver completamente os seus problemas, está bloqueado por alguma razão. É ai que reside o golpe. No final de uma sempre longa e mirabolante descrição, conversas que algumas vezes duram meses e referências a lugares, eventos e pessoas reais, o narrador induz a vítima a lhe enviar quantias em dinheiro para antecipar a solução do problema, em troca da garantia de que lhe forneceria, futuramente, um valor muito maior do que o solicitado.

Em alguns casos, a vítima é enganada mais de uma vez. Existem relatos, inclusive, de pessoas que viajaram ao exterior para recebimento do valor e, somente muito tempo após o início do golpe e várias quantias enviadas ao golpista, descobriram que haviam sido enganadas.

No Brasil, existiu um golpe muito parecido com esse fora do ambiente virtual. O golpista abordava geralmente pessoas idosas na frente de agências bancárias com um ticket supostamente sorteado de loteria. O golpista ardilosamente contava uma história de desespero a fim de convencer a vítima de que ele abriria mão do suposto montante ganhado na loteria em troca de um valor muitíssimo menor.

Tanto o golpe virtual quanto o golpe do ticket premiado da loteria contavam com a ingenuidade das vítimas, a ambição delas em ganhar um fácil benefício e a sagacidade do golpista.

O tipo de fraude de antecipação de recursos mais conhecido no meio virtual é o golpe da Nigéria. Nesse golpe, a vítima recebia um e-mail indicando que alguém de uma instituição nigeriana precisava de um intermediário para a realização de uma transação internacional. Os valores envolvidos, sempre muito altos, eram acompanhados de uma promessa de pagamento futuro ainda mais alto. No golpe da Nigéria especificamente, o e-mail informava explicitamente tratar-se de uma transação ilícita. Embora o e-mail tivesse como remetente um desconhecido, ele indicava que estava lhe contatando após ter recebido indicação de que a vítima era confiável. A trama como um todo parece bastante absurda, mas procure sobre esse golpe na internet. Muitas pessoas caíram nele e pagaram elevados valores em troca de um benefício futuro que nunca chegou. O pior de tudo isso era que por elas estarem participando de uma suposta transação ilegal, muitas sequer recorreram a justiça na tentativa de reaver o dinheiro fornecido.

Assim como o golpe da Nigéria, outros levaram a engano muitos usuários de Internet pelo mundo.

A recomendação máxima sobre esse tipo de caso é nunca entrar numa transação semelhante a essa. Se a oferta lhe parece ilegal, muito provavelmente ela é. Desconfie também de qualquer transação com ganhos exorbitantes. Não é normal ganhar muito dinheiro dando em troca muito pouco e sem nenhum trabalho que justifique esse ganho. Transações que exigem sigilo e respostas imediatas também devem ser consideradas suspeitas. Por fim, procure verificar se as informações que você recebeu são verdadeiras; se a transação é ilícita e se os envolvidos não podem ser localizados, corra com todo o fôlego que você tiver (ou simplesmente delete o e-mail).

No próximo post vamos tratar sobre Furto de identidade e Phishing.

Um grande abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s